Andréa del Fuego


capítulo dois

Sofia teve coqueluche quando menina, Dolores ouvia a tosse convulsiva, virava as costas e dormia. A mocinha cresceu e ainda toma floral contra afobação, tem constipação nos seios do rosto e no geral, é frágil feito um graveto. Eu mesmo já a arrastei pela praia.



Viner

Escrito por Andréa del Fuego às 11:38 PM
[   ]




capítulo um

Esqueci os documentos sobre a mesa de Sofia, o sábado me distrai. Dolores voltou comigo, me esperou dentro do carro. Bati na porta e ninguém atendeu, em vez de me ajudar, Dolores jogou fora um fósforo aceso. Os papéis ainda estariam na sala, ou no lixo, Sofia não é confiável.



Viner

Escrito por Andréa del Fuego às 09:41 AM
[   ]




A seguir...


, mininovela em 25 minicapítulos!

Nas tintas, vibe e inspiração: Viner
Trilha sonora sugerida: New Order

Estrelando:


Jorge



Sofia



Dolores



E grande elenco!

Escrito por Andréa del Fuego às 12:37 PM
[   ]




...

Enfim vou conhecer Porto Alegre!

Neste sábado, dia 27, participarei da Feira do Livro de Porto Alegre na mesa 'Literatura, TV e Cinema' com Tata Amaral, Fernando Bonassi e mediação de Cíntia Moscovich. Será às 18h, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo. E às 20h30, estaremos com nossos livros na Praça dos Autógrafos.

Moras em POA? Nos vemos lá!

Escrito por Andréa del Fuego às 09:59 AM
[   ]




o andar da carruagem

Vou me descobrindo enquanto escrevo. Fiz um romance juvenil de trama vertiginosa, isso não é auto-elogio, foi o método. Escrevi isolada em um sítio, o livro trata de abdução via satélite, uma seita pré-colombiana, videogames obsedantes, epidemias virais e a saudade de um avô. Depois veio o conto para a Mojo Books, inspirado em Blade Runner, continuei em ambiente frio e tecnológico. Em seguida, escrevi um conto para uma antologia de ficção científica, pesquisei a nanotecnologia e vi que não estou louca, a matéria-prima do mundo é por si gótica. Depois este blog encarnou Ray Caesar e não preciso comentar suas meninas andróides.

Percebo que adoro uma sombra, mas a ponto de não confundí-la com monstros. Por isso escrever é, no íntimo, monumental.

Abaixo, duas ilustrações de Rogério Coelho para meu romance juvenil, o Sociedade da Caveira de Cristal. O romance sairá pela Scipione, editora do Grupo Abril Educação, ainda sem previsão de lançamento.


Vítor consegue entrar na Sociedade da Caveira de Cristal




A primeira batalha: encontrar Órus14

ilustrações: Rogério Coelho


Soube por meu editor (Adilson Miguel, competentíssimo!) que Steven Spielberg lançará em maio de 2008 uma nova aventura de Indiana Jones. Direção do próprio e Harrison Ford no papel que o consagrou. O nome da aventura: Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal. Fiquei chocada. Significa que estou na sintonia certa, ou não?

Escrito por Andréa del Fuego às 11:19 AM
[   ]




...

O centro da criação não está sobre a terra, tampouco no meio da galáxia. O centro da criação, embora não seja fixo, não nos visita. Centros existem pra expandir o seu redor. Dentro das células, dos átomos e partículas menores, há mais vazio que conteúdo. Se sou o núcleo aqui, os elétrons estão lá. E por mais que eu ande, não tocarei os limites do meu corpo. O limite vai se estendendo, longe do próton que o permite girar na velocidade que eu quiser. Um bambolê em uso que a cintura da menina ora se opõe ora não ao círculo de plástico. A cintura da menina está longe o suficiente para que uma era completa não a sinta. Por isso o buraco negro não regurgita pistas, mas gases. O que acha que há numa menina, senão oxigênio e rodopio?*



Ray Caesar

*conto do livro Engano seu

E termina aqui a série Ray Caesar. Há muito tempo eu não me apaixonava assim. A partir de agora, toda paixão artística que eu tiver, a expressarei neste blog em forma de ficção. Encontrei outro artista para o qual dedicarei outra série, em breve.

Escrito por Andréa del Fuego às 11:02 AM
[   ]




convocações



Nesta sexta-feira, 19, tem o furdunço de lançamento da antologia '35 Segredos Para Chegar a Lugar Nenhum', organizado pela Ivana Arruda Leite. A doida chamou 35 autores para fazer baixo-ajuda, conselhos que de tão bons, são cobrados: cada lição custa menos de 80 centavos.


Veja os conselheiros: Adrienne Myrtes, Alexandre Barbosa de Souza, Ana Elisa Ribeiro, Ana Paula Maia, André Laurentino, André Ant'Anna, Andréa del Fuego, Antonia Pellegrino, Antonio Prata, Beatriz Bracher, Cíntia Moscovich, Claudio Daniel, Fernando Bonassi, Índigo, Ivana Arruda Leite, João Filho, Jorge Pieiro, José Luiz Martins, José Roberto Torero, Livia Garcia-Roza, Lúcia Carvalho, Luiz Paulo Faccioli, Marcelino Freire, Marcelo Carneiro da Cunha, Marcelo Moutinho, Maria José Silveira, Mário Bortolotto, Nelson de Oliveira, Reinaldo Moraes, Rodrigo Lacerda, Rogério Augusto, Santiago Nazarian, Sérgio Fantini, Sheila Leirner e Xico Sá.

É o começo de seus problemas e a Ivana não devolve o dinheiro.

Será no B_arco Virgílio, a partir das 19h30.
Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 422, Pinheiros.

Vamos?

...

E hoje, 18, tem Cecília Giannetti na Mercearia São Pedro lançando o seu romance 'Lugares Que Não Conheço, Pessoas Que Nunca Vi'. A Cecília tem voz própria e um grito assustador, veio pra ficar. Será a partir das 20h00, Rua Rodésia, 34. Estarei lá.

Escrito por Andréa del Fuego às 11:58 AM
[   ]




...

Eu compreendo que você culpe a Tina Turner por um penteado de mau gosto. Não é adequado estimular um corte em série, latinos e asiáticos com nuca lisa e franja repicada. Meu coiffeur usa a navalha do avô, cabo de madrepérola. Encontre o seu, querida, e achando quem a tose, não me copie.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 11:17 AM
[   ]




...

Não troco os lençóis há dois meses, e acho pouco. Dispensei todo pano entre mim e o colchão, a não ser que você traga uma toalha de mesa bem chacoalhada na varanda, sem migalha de vagabundo.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 02:35 PM
[   ]




...

Disseram para esperar em pé, que o atendimento costuma ser rápido. A labirintite ataca quando mudo de posição, eu espero sentada para não perder o eixo. Quem passa acha que sou rica, amena e disponho de tempo.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 11:06 AM
[   ]




corredor literário

Neste sábado, Daniel Galera e eu estaremos no Café Hora da Razão, um dos eventos do Corredor Literário. O tema da conversa será: Afinal, por que se escreve? O papo vai esquentar se você entrar na roda, apareça! Veja aqui toda a programação.

Onde: FIESP, Avenida Paulista, 1.313
Quando: 13 de outubro, sábado, às 17h00

p.s. a série Ray Caesar está chegando ao fim.

Escrito por Andréa del Fuego às 02:15 PM
[   ]




...

Sou babá do Joaquim. O menino tem dois anos e já fuma, eu não proíbo. Se o galego fosse meu, dava nele. Não ia parir pra coisinha gorda soltar fumaça na minha cara. Deixo a papinha pronta, o cardápio da semana eu congelo, as chuquinhas nunca azedam. A patroa não sabe que dou coca-cola e largo o menino debaixo do sol pra pegar uma cor.




Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 09:15 PM
[   ]




...

Meu irmão mais novo foi internado às pressas, eu acho que é pirraça, ele nunca passa mal quando eu bato com martelo. Mamãe prefere mantê-lo medicado, de seis em seis horas ele toma comprimidos azuis. Minha drágea é vermelha, dão-me depois do jantar, mas a prendo na bochecha esquerda. No quarto, esfarelo o remédio com o indicador debaixo da cama, assopro, dou martelada em mim e não dói.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 07:02 PM
[   ]




...

Foi arrumando as gavetas que encontrei alguns objetos importantes. Interessante como vivi sem eles mesmo sabendo o que é tê-los. As peças são valiosas para os museus mais tradicionais, há valor histórico e econômico. Eu guardaria o pinto de Napoleão, se me deixassem e fosse o caso.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 12:03 PM
[   ]




...

Arrumar armarinhos é a melhor maneira de se livrar de um aborrecimento. Os vidrinhos limpos da acetona manchada, da violeta genciana, do xixi para exames. Costumo equilibrar o dia com duas idas ao armário, em uma vistorio a simetria, na segunda perco as horas.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 11:25 AM
[   ]




...

Cante não, minha filha, que teu gogó me estressa. Não posso dizer o nome aqui, pega mal. Quem freqüenta dentista já ouviu a voz dela, é estratégia manjada dos protéticos. Cobre-se um agudo com outro, fazer canal é fácil quando ela abre a boca.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 11:38 AM
[   ]




...

Quando o corpo for conectado, nos duzentos e vinte de potência, azeitarei as juntas com óleo Johnson's. Orientaram-me como alcançar um cotovelo, joelho e ombro, é uma questão angular. Noventa graus pra cá, trinta pra lá, e o movimento se torna fluido e visível. Cada parte tem sua alimentação, na caixa torácica entra pilha alcalina, o rabo é cento e dez na tomada. Enquanto espero uma vaga nos rins, habitação próspera, sintonizo a rádio AM instalada no colo. Já não estico as pernas, a água craniana se turva com o tempo, o despejo é certo.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 12:27 PM
[   ]




...

Contratei Johnny Depp pra atender telefone. Insisti no uniforme, mas ele prefere trabalhar nu. Se visse o que vejo todo dia, demitiria o funcionário. Problema é que ninguém atende um telefone como ele. O alô é um veludo, o telemarketing tem prejuízo ligando lá em casa, as telefonistas se perdem no macio, ele compra o produto sem efetuar a venda.



Ray Caesar

Escrito por Andréa del Fuego às 10:03 AM
[   ]


[ ver mensagens anteriores ]



 
Histórico
  Ver mensagens anteriores


LIVROS


Nego fogo





Engano seu





Nego tudo





Minto enquanto posso





juvenil


Sociedade da Caveira de Cristal





Quase caio





antologias


Os Cem Menores Contos
Brasileiros do Século






Fábulas da Mercearia





30 Mulheres que Estão Fazendo
a Nova Literatura Brasileira






Doze





69/2 Contos Eróticos





35 Segredos para chegar a lugar nenhum





Contos de algibeira





Capitu mandou flores





O Pequeno Príncipe me disse

BLABLAblogue





delfuego@uol.com.br





O que é isto?