Andréa del Fuego


...

Obrigada por tua companhia, quando não sei tua opinião, sei da tua visita e vontade.

Vou ali um pouquinho, aconchegar com minha família, volto em meados de janeiro. Atravessei 2006 a nado borboleta, extenuou, mas fiquei com as pernas mais fortes. Vai servir pra correr em 2007. Eu só não, você também vai correr, os astros estão com pressa.

Até já, amados! Entraremos nesse que chega assim, de frente.





Escrito por Andréa del Fuego às 10:13 AM
[   ]




...

Minha asa está pesada, tem alguém em cima dela.




foto: Peter Fetterman Gallery

Escrito por Andréa del Fuego às 09:49 AM
[   ]




Rascunho

José Castello no jornal Rascunho deste mês:

"Se a literatura é uma carruagem, o escritor não é o cocheiro que chicota os cavalos. O escritor é o passageiro que se acomoda solitário na cabine, desprotegido, encoberto por espessas cortinas, carregado sabe lá para onde. É a conexão com esse desconhecimento, e não a prática de alguma arte de "bem escrever", que dele faz um escritor."

"Tira-se disso que é no erro, no desvio, é quando escapa de todo ensinamento, e não no cumprimento severo das normas literárias e dos cânones, que um escritor se torna escritor. Ninguém se educa para ser um escritor; a literatura está mais próxima de uma deseducação do que de uma educação."

"Isso, ter um estilo, que cheira mais à alta costura que a literatura, é coisa que qualquer escrevente pode cobiçar. Pior: aqueles que chegam a "ter um estilo", em grande parte dos casos, se asfixiam em sua própria couraça, o estilo se torna uma camisa-de-força. Até porque um estilo - como um penteado, ou uma marca de automóvel - adota-se, vem de fora. Um estilo é uma casca, uma performance que se aprecia, ou se rejeita, enquanto uma voz não chega a ser uma escolha, uma voz é uma maneira inconsciente de soar."

"A formulação de Hemingway é clara: um escritor parte daquilo que carrega dentro de si e que só com muita dificuldade, e alguma decepção, consegue encontrar. A decepção é outro elemento chave. Como nunca escrevemos aquilo que planejamos, ou desejamos escrever, como nossa escrita está sempre muito aquém, ou muito além de nossos planos, o escritor precisa suportar o desapontamento, imenso, que a literatura provoca. Nenhum escritor está satisfeito com o que escreve. Assim como estranhamos nossa voz quando a ouvimos em um gravador, ou repudiamos nossa imagem quando a vemos numa fotografia, também assim nossa escrita parece, quase sempre, imperfeita e alheia. E aqui é preciso dizer com todas as letras: ela realmente é."

....

Leia a íntegra.

Escrito por Andréa del Fuego às 10:03 AM
[   ]




...

Sou vibrátil nas mãos dos espíritos felizes.


foto: Louis Stettner


p.s. post de julho de 2005.

Escrito por Andréa del Fuego às 03:23 PM
[   ]




cabeça e membros

Acredito que a inteligência ou o espírito, como quiser, se manifesta quando há uma determinada configuração. Nosso corpo tem uma configuração X, nele o cérebro recebe e envia eletricidade, a base da comunicação, esta, o veio da inteligência. O corpo configurado pode abrigar o espírito e nele instituir faculdades, pois somos uma proposta em andamento. Se o homem, na fabricação de suas máquinas, tentar imitar a configuração humana: organismo e metabolismo, corremos o risco de constituir algo capaz de abrigar um pensamento. Foi o que fizeram conosco, é uma questão de conteúdo e continente. Daqui por diante tenha cuidado ao comprar uma boneca, ela pode se chatear se ficar presa no guarda-roupa.




foto: Elliott Erwitt

Escrito por Andréa del Fuego às 11:05 AM
[   ]




hoje

Avenida Paulista, Casa das Rosas, Rave Cultural, Claudinei Vieira e banda: irei.

Escrito por Andréa del Fuego às 11:32 PM
[   ]




me enganei

Este ano me foi uma bela miragem. Detesto ouvir que tudo serve para o aprendizado, e olhe que eu até concordo com isso. Todo lugar que avistei, não era coisa alguma. Nem os amigos íntimos sabem do que estou falando, sou Coelho no horóscopo chinês, temos o compromisso da toca bem guardada. Esse é outro engano, você protege a toca do ataque dos lobos e não se dá conta das formigas, em correção, pretejando as pernas.



foto: Edward Quinn

Escrito por Andréa del Fuego às 07:37 AM
[   ]




incentivo

Tula Melo, minha primeira editora, telefonou perguntando se eu não queria tentar a bolsa de incentivo à criação literária, do Programa de Ação Cultural (PAC) da Secretaria de Estado da Cultura. Neste edital o autor devia ter um contrato de edição firmado já no projeto. Aceitei e arriscamos.

Ela também inscreveu, na categoria revelação de autor inédito, o livro da cineasta Tata Amaral que faz parte do projeto "Antônia", filme e a série que está sendo exibida na Rede Globo.

Entrei na categoria contos e o livro sairá ano que vem pela editora O Nome da Rosa. Tata também ganhou e será publicada pela mesma editora, ela que escreveu a contra-capa do 'Minto enquanto posso' e eu morro de orgulho disso.

Meu projeto se chama "Agora eu conto" e encerra uma trilogia: primeiro "minto", depois "nego", e "agora eu conto".

Também levaram a bolsa: Nelson de Oliveira, Rodrigo Lacerda, Indigo, Cristiane Lisbôa, Ana Rüsche, Maria José Silveira, Tiago Novaes, Elisa Nazarian, Fabiano Calixto, Fábio Weintraub e muito mais. Assinamos o contrato ontem, o que significa que o prazo de entrega do livro já está correndo, lá vou eu. Não queria incentivo? Agora dê no couro.

Escrito por Andréa del Fuego às 09:23 AM
[   ]




Livro Falante

O escritor Moacyr Godoy Moreira editou uma antologia em áudio. Trata-se de "Contos de Agora", a sair em CD pelo selo Livro Falante. A mesma editora já produziu, em áudio, Moacyr Scliar e Jorge Amado. Moacyr Godoy fez uma seleção de 21 textos de vários autores, estes, lidos pela atriz Leona Cavalli.

Faixas:

Adriana Lisboa - Meteorologia

Andréa del Fuego - Avon

Charles Kiefer - Morte Súbita

Cíntia Moscovich - Um Oco e um Vazio

David Oscar Vaz - Carta a Meu Tio

Edgard Telles Ribeiro - Carolina

Heloisa Seixas - Mensagem

Ivana Arruda Leite - O Amor Semeia Frutos
que Não Colhe

João Carrascoza - Cidade-Mundo

Letícia Wierzchowski - Ciranda

Livia Garcia-Roza - Cristina

Luiz Roberto Guedes - Fantasias

Luiz Ruffato - Paisagem sem História

Marçal Aquino - Pai

Marcelino Freire - Muribeca

Miguel Sanches Neto - Noções Básicas

Moacyr Godoy Moreira - Lágrimas de Prata

Monique Revillion - À Janela

Nelson de Oliveira - Fortuna

Rubens Figueiredo - Os Distraídos

Tércia Montenegro - O Vendedor de Judas


Dei um suspiro, que delícia a Leona Cavalli dando voz aos nossos textos. Corra aqui, e ouça trechos.

Logo mais, informações sobre o lançamento.

Escrito por Andréa del Fuego às 02:14 PM
[   ]


[ ver mensagens anteriores ]



 
Histórico
  Ver mensagens anteriores


LIVROS


Nego fogo





Engano seu





Nego tudo





Minto enquanto posso





juvenil


Sociedade da Caveira de Cristal





Quase caio





antologias


Os Cem Menores Contos
Brasileiros do Século






Fábulas da Mercearia





30 Mulheres que Estão Fazendo
a Nova Literatura Brasileira






Doze





69/2 Contos Eróticos





35 Segredos para chegar a lugar nenhum





Contos de algibeira





Capitu mandou flores





O Pequeno Príncipe me disse

BLABLAblogue





delfuego@uol.com.br





O que é isto?