Andréa del Fuego


...

Visite nossa cozinha.



foto: Brassaï

Escrito por Andréa del Fuego às 12:14 PM
[   ]




Ouvi tudo,

não se engasgue. Atrás da porta não, eu estava no corredor, à francesa. Se eu não disse adeus, preocupe-se.




foto: André Kertész

Escrito por Andréa del Fuego às 11:56 AM
[   ]




...

Adulterada.



foto: Emmet Gowin

Escrito por Andréa del Fuego às 12:14 PM
[   ]




Reduzida


Que eu me lembre foi no inverno. Que eu senti frio no pulso e na canela, não pela geada, foi a dormência no meio do corpo, as extremidades sem sangue por causa do centro egoísta.

Se me cobram uma data, digo quinta. Foi numa quinta que conheci um sujeito muito carinhoso. Lorota. Não considero gente um amor.

Solteirona de galocha. Ímpar sem par. Grisalha sem penteado. O que for, não faço. Obrigação de fazer o inevitável. Que eu me lembre foi na cirurgia do estômago a primeira vez que fui ocupada sem sentir nada. Anestesiada, peridural de movimento ouroboro. Nas canelas e pulsos não pegam conteúdo de injeção, não tenho circulação periférica, o coração se vira e bomba pra ele mesmo, sem mandar o fluido para as marginais do corpo.

Foi ou não foi me perguntam. Respondo sim, foi, sem nunca ter sido. Inocência achar que se come o fruto com boca e saliva. Meu estômago menstrua acidez se não me entrego ao cacau e sua manteiga. Marlon Brando negro é meu pastor madrigal. E de um amante assim, se distancia quem não tem paredes firmes. A minha não resistiu e foi por ela que me internei na Santa Casa. E dela saí reduzida, pra comer menos, amar menos. Salivo pelo sabor que é melhor que o tato do estômago-baixo, o que mastiga o outro no escuro da câmara mortuária. Nunca entendi as entradas na contra-mão dos terminais.

Amo pelo rosto, parte minha onde vejo o que me escorrega, corredor uterino é aquele que leva à garganta, não ao Falópio.

Que eu me lembre foi na mesa de cirurgia que outro me alisou a pele com intenção de interferência, a isso chamo iniciação. Não minha, da curiosidade alheia.




foto: Elliott Erwitt

Escrito por Andréa del Fuego às 01:25 PM
[   ]




antologia




Acabo de receber os exemplares de 69/2 Contos Eróticos, antologia organizada por Ronald Claver para Editora Leitura.

São 34 contos por 15 autores, estou lá com três textos já publicados. Dei uma espiada por cima, a seleção é boa, há delicadezas de Cíntia Moscovich e Luiz Vilela, por exemplo. E porrada como 'Sexo com Amor' de André Sant'Anna.

Vejam os autores da antologia: Ana Elisa Ribeiro, André Sant'Anna, Bianca Maria de Paula, Cíntia Moscovitch, Duílio Gomes, Eunice Galery, Guiomar de Grammont, José Augusto Carvalho, Luiz Fernando Emediato, Luiz Vilela, Manoel Lobato, Paulinho Assunção, Ronald Claver, Ruth Silviano Brandão e eu.

Mais informações, aqui.

Escrito por Andréa del Fuego às 11:21 AM
[   ]




Roda de Conversa

Sônia Galvão Gatto, coordenadora do Curso de Letras da Faculdade São Bernardo, organizou a Casa do Escritor. Quinta, dia 19, às 18h, estarei lá. A idéia é estabelecer um diálogo entre a produção contemporânea e as diversas esferas de circulação das obras.

RODA DE CONVERSA: “O olhar feminino na criação literária contemporânea”
Andréa Del Fuego, Deise Assumpção e Márcia Denser

Para toda a programação, clique aqui.

...

E ainda nesta quinta, a partir das 20h, começa a Balada Literária. Levante daí e vá beber com os cabras, rapaz! Se eu conseguir chegar, nos vemos lá.

Escrito por Andréa del Fuego às 03:46 PM
[   ]




...

"Creio que são duas opções nesta vida. Ou o sujeito é um bunda-mole. Ou tem colhões. O problema é a semelhança entre a primeira e a segunda opção."

...

"Eu gostaria de não ter sido perdoado como eu fui. Além, é claro, de ter podido decepcionar muito mais gente antes da queda."

...

O Azul do Filho Morto - Marcelo Mirisola

Escrito por Andréa del Fuego às 07:18 PM
[   ]




...

Um espelho atrás do outro.



foto: Elliott Erwitt

Escrito por Andréa del Fuego às 08:58 AM
[   ]




Vassallu

Sérgio Mudado é o Stendhal brasileiro. Melhor ainda, por não negar a ancestralidade literária: Machado e Rosa.

Vassallu é uma obra-prima. Há muito tempo não lia um romance tão bem escrito, articulado, cuidado. Isso tudo sem impor a pegada do autor, sem piruetas de estilo. Adoro estilo e como voyeur me encanto com os andaimes emocionais e intelectuais dos estetas. O caso é que Sérgio está preocupado com a história, ele urde um longo tapete por onde o leitor não escapa, nem mesmo pra evitar uma das cenas mais violentas que o cinema ainda não fez. Este romance, dos brasileiros, é um dos mais universais.

Parabéns ao Xico Santos, editor atento, que trouxe Sérgio Mudado à luz.


Confira Vassallu: a Saga de um Cavaleiro Medieval.

Escrito por Andréa del Fuego às 10:38 AM
[   ]




Espaço Fashion

A escritora Crib Tanaka editou um livrinho muito especial.

Trata-se de uma antologia, cinco sentidos para cinco autores: Antonia Pellegrino ficou com o tato; Indigo com a visão; André Takeda com a audição; Adriana Lisboa com o olfato e eu com o paladar. Os contos são seguidos de páginas em branco pro leitor se jogar.

A edição foi feita especialmente para a grife carioca Espaço Fashion, distribuída na semana de lançamento da coleção primavera/verão 2007, somente para os clientes. Esgotadíssimo.




Escrito por Andréa del Fuego às 08:09 PM
[   ]




sorteio sortido

O domingo começou interessante, dei uma entrevista por telefone para a Rádio F.R.E.I. Emissora alemã que produz o Brasilonia, programa para brasileiros comandado por Daniel Coelho Barbosa. Tocando bossa nova ao fundo, defendi meus contos e a futura publicação de meus romances. Adoro rádio, é a segunda vez que dou entrevista para uma emissora internacional, a primeira foi, pessoalmente, na Radio France Internacionale. Ôxe, doido!

Ok, vamos ao que interessa.

Será um prazer entregar estes quadros, também sorteados, aos ganhadores. Segui o ritual à risca, cada um representado por um papel na tigela. Lembro que os custos de envio são por minha conta, é um presente de verdade. Mande-me o endereço pro delfuego@uol.com.br.

Os ganhadores e seus respectivos quadros:



Leila (leila@sosgatinhos.com.br)




e


Sônia Alves Dias (sonia@advas.com.br)




Parabéns, meninas, a reza foi boa!

...

Adorei a brincadeira, tanto, que ajeitei um canto da casa pra pintar mais quadros. Assim que sair outra fornada, farei outro sorteio!

Escrito por Andréa del Fuego às 07:00 PM
[   ]




quadro-post, o sorteio

As férias terminaram.

Férias produtivas, limpei a casa do espírito, pintei dez quadros e escrevi um romance.

Quanto ao romance, ganhei um aprendizado: Focai, irmãos! Que do foco as coisas nascem.

Quanto ao quadros, ganhei o inesperado retorno de vossa graça. Não sou pintora, portanto, não tenho uma produção de quadros, pintei até hoje uns seis na vida. O que me aconteceu foi um surto.

A vontade é dá-los todos para os freqüentadores desta modesta casa, amigos amados, leitores, todos benvindos hoje e sempre. Mas não há quadros para todos os meus queridos, sem contar uma dívida, prometi há bom tempo um quadro pra Bebel, presente de casamento. Fora o marido que pegou dois, mal a tinta tinha secado. Perdi o controle.

Achei uma forma decente, darei dois dos quadros através de um justo sorteio.

Sortearei também quais os quadros darei, justíssimo.

Será no próximo domingo em um ritual caseiro. Não pintei estes quadros numa ocasião normal, o sorteio também não o poderá ser.

Anotarei os nomes de quem comentou o post ‘quadro-post’ logo abaixo e mais os que comentarem este.

Abrirei um tinto, anotarei os nomes em papéis pequenos. Tomarei uma taça. Colocarei os nomes numa tigela azul. Abrirei um pacote de pistache. Tirarei o primeiro nome, tomarei a segunda taça. Tirarei o segundo nome e comerei a semente verde das arábias eternas.

Com os nomes dos dois ganhadores, olhando pra eles, tomarei a terceira taça. E então, com os títulos dos quadros escritos e dobrados numa tigela branca, sortearei o quadro a eles destinados pelos tucanos de Ilhabela (voltei hippie).

Às 20:00 em ponto do próximo domingo, dia 8, direi aqui os nomes sorteados e seus quadros.

Voilà, amados! Deixem seus nomes e os colocarei em minha corrente de oração.


Os últimos:



...



...



...




Escrito por Andréa del Fuego às 05:20 PM
[   ]


[ ver mensagens anteriores ]



 
Histórico
  Ver mensagens anteriores


LIVROS


Nego fogo





Engano seu





Nego tudo





Minto enquanto posso





juvenil


Sociedade da Caveira de Cristal





Quase caio





antologias


Os Cem Menores Contos
Brasileiros do Século






Fábulas da Mercearia





30 Mulheres que Estão Fazendo
a Nova Literatura Brasileira






Doze





69/2 Contos Eróticos





35 Segredos para chegar a lugar nenhum





Contos de algibeira





Capitu mandou flores





O Pequeno Príncipe me disse

BLABLAblogue





delfuego@uol.com.br





O que é isto?